Séries inéditas do ID reconstituem as investigações de crimes nascidos na traição

Séries inéditas do ID reconstituem as investigações de crimes nascidos na traição

9 de novembro de 2018 Off Por Roberto Scalon

Traição, engano e morte – São esses os elementos centrais das tramas da vida real contadas nas séries “Perfeitos Desconhecidos” e “Traiçoeiros”. As duas atrações que estreiam na segunda-feira (12), exibidas em sequência no Investigação Discovery, contam casos reais de pessoas que foram traídas da pior maneira possível por alguém que pensavam conhecer.

Depoimentos exclusivos, imagens de arquivo e reconstituições recapitulam e reconstituem as investigações de homicídios em ambas as séries. As entrevistas são feitas com familiares das vítimas, além de profissionais que trabalharam na apuração dos fatos. As narrativas conduzem o espectador pelo mistério de cada crime, elucidando as descobertas cruciais na mesma ordem em que elas vieram ao conhecimento dos investigadores. Ao final, a dura constatação de que há pessoas dispostas a enganar e matar aqueles que nelas confiavam.

Em seu episódio de estreia, “Perfeitos Desconhecidos” retoma um crime ocorrido em 2003 – a partir da reconstituição da cena onde ocorreu o assassinato da jovem Tabatha Bryant, de 26 anos. Paul Siena, oficial à frente das investigações, conta como as provas levaram à estarrecedora conclusão de que o crime fora resultado de um complô entre familiares da vítima.

Em seguida, às 23h05, “Traiçoeiros” retorna a 2010, quando o detetive Wayne Wallace chegou à cena de um crime brutal: o assassinato do piloto aéreo Stephen Craven. Ele vivia com a esposa e os dois filhos do casal em uma casa confortável e os Craven pareciam o retrato do sonho americano – por isso, quando o corpo inerte de Stephen foi encontrado dentro de sua própria casa, após um violento espancamento, a polícia precisou escavar as aparências para encontrar a rede de inveja e traição que envolveu a vítima sem que ela suspeitasse.

“Perfeitos Desconhecidos” e “Traiçoeiros” estreiam dia 12 de novembro, às 22h15 e às 23h05 no Investigação Discovery.

Comentários